Carrinho

Seu carrinho de compras está vazio
Visite a loja

Facebook

Pagamento

Posts

Lugares

Burgos, Espanha

Papa vê papel da mídia na prostituição e abuso infantil

O papa Bento 16 acusou nesta sexta-feira a mídia e a indústria do entretenimento de prejudicarem a sociedade com retratos triviais da sexualidade, que ele disse serem parte da causa de males sociais como a prostituição e o abuso infantil.

O papa fez os comentários durante um discurso feito diante de bispos da Tailândia, que estavam, segundo ele, particularmente preocupados sobre o tráfico de mulheres e crianças, assim como a prostituição.

"Sem dúvida a pobreza é um fator que sustenta este fenômeno", disse o papa. "Mas há outro aspecto que deve ser reconhecido. Estou falando da banalização da sexualidade na mídia e na indústria do entretenimento, que abastece o declínio dos valores morais", disse.

Ele disse que o retrato que a mídia faz da sexualidade também leva à "degradação da mulher, ao enfraquecimento da fidelidade no casamento e também ao abuso de crianças".

Droga

No último sábado (10), o papa Bento 16 disse que "nenhuma técnica mecânica" pode substituir o ato do amor "que o marido e a mulher compartilham como sinal de um mistério maior" e que o sexo pode se transformar em uma droga que subjuga o casal aos próprios desejos e interesses.

O papa afirmou que a Igreja Católica não está exonerada de refletir "de forma sempre nova e profunda" sobre os "princípios fundamentais" do casamento e da procriação.

"Em uma cultura submetida à prevalência do ter sobre o ser, a vida humana corre o risco de perder seu valor. Caso o exercício da sexualidade se transforme em uma droga que quer subjugar o casal aos próprios desejos e interesses, sem respeitar o tempo da pessoa amada, o que se deve defender não é apenas o verdadeiro conceito do amor, mas em primeiro lugar a dignidade da pessoa", afirmou o papa.

Fonte: Reuters – 16/05/2008 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *